menu
Notícias / Política

Estado entrega as primeiras 35 unidades habitacionais do programa A Casa É Sua

Investimento do Estado nesse lote de entregas foi de R$ 2,6 milhões (R$ 76 mil por unidade), com contrapartida de R$ 1,3 milhão

Data de publicação: 22 de janeiro de 2024
Hora: 08:00h
Créditos: Nathalie Sulzbach e Thamiris Mondin
Fotos: Maurício Tonetto/Secom
Fonte: Ascom Sehab/Secom



O governo do Estado, por meio da secretaria de Habitação e Regularização Fundiária (Sehab), entregou nesta sexta-feira (12/1) as primeiras 35 unidades habitacionais populares construídas com recursos do programa A Casa É Sua, localizadas no Loteamento Estrada do Engenho, em Pelotas, mais 22 construídas a partir de convênio da prefeitura com o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), totalizando 57. A cerimônia de entrega das chaves aos moradores ocorreu com a presença do governador Eduardo Leite, do titular da Sehab, Carlos Gomes, e da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

Para esse primeiro lote, o investimento do Estado foi de R$ 2,6 milhões (R$ 76 mil por unidade), com contrapartida de R$ 1,3 milhão da prefeitura para as 35 casas. As 22 viabilizadas pelo convênio com o MPRS tiveram recursos oriundos do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL). As famílias que receberam as casas foram retiradas de uma área de risco, às margens do canal São Gonçalo.

O governador destacou a importância da moradia digna para a promoção da igualdade e construção de oportunidades. “Essas casas vão garantir um espaço em condições dignas, saudáveis e seguras para essas famílias. Mas não são só casas, são alicerces para a construção de sonhos. Queremos que o Estado seja uma alavanca, um ponto de partida para que essas pessoas alcancem um futuro melhor”, disse.

O titular da Sehab, Carlos Gomes, disse que as unidades contam com infraestrutura para garantir as condições adequadas aos moradores. “Além de tirar essas famílias de zonas de risco, possibilitamos novas oportunidades por meio da infraestrutura garantida, que contempla rede de água, energia elétrica e canalização de esgoto. Uma moradia é todo um conjunto que deve prover a dignidade das pessoas”, destacou.

Outros dois loteamentos estão em construção em Pelotas a partir de convênio com o Estado. No bairro Getúlio Vargas, serão 130 casas e na Vila Farroupilha, 54. No total, serão 219 construções do programa A Casa É Sua para a cidade.

A prefeita reforçou que a questão habitacional é fundamental para o desenvolvimento das crianças. “Traz dignidade, segurança, uma nova condição para as famílias. Pelotas quer ser a cidade das crianças e priorizar a primeira infância. Não há como fazer isso sem investir em habitação, moradia digna, espaços de lazer qualificados e um local seguro para que as crianças possam se desenvolver, aprender e viver em paz. E é disso que se trata esse programa e este loteamento”, afirmou Paula.

Após a entrega das chaves, o governador conheceu algumas das unidades habitacionais entregues e conversou com os moradores ao lado do marido, Thalis Bolzan, que acompanhou a agenda. Visitando a casa que é agora de Michelle Silva, onde ela vai viver com as três filhas, Leite perguntou sobre as mudanças que a nova moradia trará. Michelle garantiu que a situação na casa nova será bem diferente daquela em que ela vivia às margens do São Gonçalo. “Só de ter um chuveiro para tomar banho, dar banho nas meninas, já é outra vida. Antes tinha de esquentar a água para tomar de bacia”, contou.

O governador anunciou, ainda, que em breve será assinado um convênio para repassar R$ 17 milhões à prefeitura de Pelotas para a construção de um parque municipal no local onde antes ficavam as famílias. O espaço é uma área de preservação ambiental e imprópria para moradia. O valor também contemplará a conclusão da pavimentação da Estrada do Engenho.

Pelotas fez parte do projeto piloto do programa, juntamente com Canoas, com R$ 36,4 milhões aportados para 479 unidades habitacionais nas duas cidades. Na segunda fase do A Casa É Sua, lançada em agosto do ano passado, o governo do Estado destinou mais de R$ 80 milhões para a construção de 1.035 casas em 22 municípios. No total, já foram destinados R$ 118 milhões para a construção de 1.514 moradias populares em 24 municípios gaúchos.

“Me sinto realizado em entregar as primeiras casas desse programa. Além de tirar essas famílias de zonas de risco, possibilitamos novas oportunidades por meio da infraestrutura que será garantida”, afirmou o titular da Sehab. "Essa infraestrutura contempla rede de água, energia elétrica e canalização de esgoto, pois uma moradia é todo um conjunto que deve prover a dignidade das pessoas. Por isso, um dos critérios de participação é a disposição de infraestrutura básica ou com eventuais serviços complementares a serem executados durante a construção das casas", destacou Gomes.

A Casa É Sua

O programa promove a política habitacional de interesse social, beneficiando pessoas de baixa renda que vivem em áreas urbanas e são inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). As prefeituras participam por adesão, com contrapartida mínima de 30% do valor do Estado.

As unidades habitacionais devem ter, no mínimo, 40m de área construída, dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro e área para tanque, de acordo com os hábitos e costumes da população beneficiária.

Os municípios são responsáveis pela contratação da empresa responsável pelas obras e podem adaptar os projetos, conforme as suas peculiaridades e as da população favorecida.

O corpo técnico da Sehab monitora os convênios e auxilia as prefeituras na resolução de fatos que possam afetar o andamento normal dos trâmites, além de fiscalizar as obras para atestar que a execução está em conformidade com o plano de trabalho.

 







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.