menu
Notícias / Estado

Tempo severo traz risco de formação de supercélulas de tempestade

Condições de alto risco de tempo severo são esperadas entre hoje e amanhã no Rio Grande do Sul e Santa Catarina

Data de publicação: 17 de novembro de 2023
Hora: 07:00h
Fotos: GABRIEL WEBER/ARQUIVO
Fonte: me



A MetSul Meteorologia adverte que esta sexta-feira é de muito alto risco de tempo severo no Sul do Brasil, especialmente nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. As condições serão muito favoráveis à formação de tempestades no decorrer do dia que, localmente, podem ser fortes a severas com danos.

Devem ser esperados temporais com queda de granizo de variado tamanho, entretanto a maior preocupação é com o risco de vendavais isolados. Tais vendavais em alguns locais podem ser muito intensos e com elevado potencial de causar estragos.

Uma corrente de jato em baixos níveis da atmosfera que atua sobre o Sul do Brasil ao longo desta sexta-feira ainda acentua o padrão divergente de vento na atmosfera, o que leva ao risco de formações de tornados.

Uma área de baixa pressão profunda vai avançar do Nordeste para a Argentina para o Rio Grande do Sul e fará com que a pressão despenque. Valores de pressão abaixo de 1000 hPa serão generalizados. Quanto menor a pressão, maior a instabilidade. Valores abaixo de 1000 hPa costumam ser críticos para o risco de chuva intensa e a formação de nuvens de tempestade.

O cenário que se esboça é particularmente perigoso para tempo severo entre hoje e amanhã. Isso porque a baixa pressão atuará numa atmosfera aquecida e com abundante umidade. Pressão atmosférica baixa, ar quente e umidade alta formam a tríade favorável de tempo severo.

Fortes a intensas áreas de instabilidade se formam hoje na Metade Norte e vão avançar até o Centro do estado com chuva intensa e temporais. Os temporais afetam também parte do estado catarinense, onde ocorrem em diferentes pontos desde o começo desta sexta.

O ambiente extremamente instável com ar quente, muito baixa pressão atmosférica, abundante umidade e ainda elevado cisalhamento pela corrente de jato em baixos níveis pode acabar gerando algumas supercélulas de tempestade.

As supercélulas são o tipo menos comum de tempestade, mas têm uma alta propensão a produzir condições severas, incluindo ventos destrutivos, granizo grande e, às vezes, tornados de diferente magnitude.

O que torna uma supercélula única entre todos os tipos de tempestade é que ela contém uma corrente ascendente rotativa profunda e persistente chamada mesociclone. Se o ambiente for favorável, as tempestades supercelulares podem durar várias horas e causar tornados.

Outro elevado risco nesta sexta-feira entre a Metade Norte gaúcha e parte do estado catarinense, mas, especialmente, do Centro para o Norte do Rio Grande do Sul, será a ocorrência de chuva muito forte a intensa com pancadas torrenciais que podem despejar volumes excessivos de chuva em curto período com alagamentos, inundações repentinas e enxurradas.







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.