menu
Notícias / Educação

Vestibular UPF apresenta graduação inédita em Ciências da Natureza

UPF é única Instituição na região norte do Estado a oferecer proposta de licenciatura interdisciplinar, alinhada com as diretrizes educacionais

Data de publicação: 7 de novembro de 2022
Hora: 13:30h
Créditos: Assessoria de Imprensa
Fotos: Camila Guedes e Pedro Bregolin
Fonte: Universidade de Passo Fundo



Com inscrições abertas para mais de 50 cursos de graduação, a Universidade de Passo Fundo (UPF) apresenta uma proposta inédita na região: o curso de graduação em Ciências da Natureza. Com objetivo de formar professores habilitados a atuar no ensino da disciplina de Ciências nos anos finais do Ensino Fundamental, assim como com as disciplinas de Física, Química e Biologia no Ensino Médio, o curso é inédito na região de abrangência da Instituição.

O novo curso propõe a articulação entre as áreas do conhecimento, atendendo às  Diretrizes Nacionais para os cursos de licenciatura, bem como a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) e o Referencial Curricular Gaúcho (RCG). Para isso, o currículo foi estruturado de forma a favorecer uma abordagem interdisciplinar, partindo das novas demandas sociais apresentadas para o ensino de ciências, com base no avanço tecnológico dos últimos anos. De acordo com o coordenador do curso, professor Ademar Lauxen, as aulas serão desenvolvidas tendo uma preocupação em garantir uma sólida formação nos conhecimentos específicos desses componentes do currículo escolar, bem como na articulação desses com o conhecimento didático-pedagógico.

Apesar de nascer da articulação das três áreas institucionais já existentes: Química, Física e Biologia - a matriz curricular do curso de Ciências da Natureza se diferencia do que estava sendo oferecido até então nos cursos de Licenciatura em questão. “A proposta do curso é totalmente nova, em que as disciplinas, suas ementas e programas, foram construídos visando a formação de um professor que possa atender de forma qualificada os componentes de Ciências, Química, Física e Biologia da Educação Básica”, explica o professor.

Na opinião dele, os avanços conseguidos na formação de professores de Química, Física e Biologia na UPF constitui o amálgama para propor esse novo curso, uma vez que a Universidade tem uma longa caminhada na formação de professores na área das Ciências da Natureza. “Isso possibilitou a construção de uma proposta inovadora, porém alicerçada numa bem consolidada trajetória na formação de profissionais para atuarem na docência nos componentes curriculares dessas três áreas. Os docentes são mestres e doutores, sendo que boa parte desses atuam na pós-graduação, desenvolvendo pesquisas e estudos voltados para a educação, muito especialmente para a formação de professores”, complementa.

Diferenciais do novo curso

Para que os futuros professores tenham uma formação de qualidade, o curso de Ciências da Natureza oferece uma formação dinâmica, aliando sempre a teoria com a prática, para que o estudante possa vivenciar o processo formativo de forma ampla e transformadora.  Ao longo da sua formação, o estudante é inserido de forma gradativa no ambiente escolar, sendo que desde o segundo semestre são oferecidas disciplinas em que estão previstas atividades que aproximam o mesmo da escola, culminando nos estágios supervisionados oferecidos nos últimos dois semestres do curso.

Disciplinas integradoras dos conteúdos de ensino, como, Matéria e Energia; Terra e Universo; e Vida e Evolução; assim como disciplinas voltadas para compreender, utilizar e criar tecnologias, como Cultural Digital na Educação; Química e Tecnologia; e Biotecnologia e Inovação; são alguns dos destaques do currículo do curso. “Nesse novo curso, como o acadêmico vai tendo desde o primeiro semestre disciplinas que abordam conteúdos das três áreas, de forma mais articulada e interdisciplinar, ele terá condições de propor novas abordagens quando da sua atuação na educação básica”, explica Ademar.

A graduação oferece ainda 35% da carga horária em disciplinas na modalidade EAD, possibilitando a flexibilização do currículo e tempo que o acadêmico necessita disponibilizar/dedicar para os seus estudos. Outro diferencial, é a possibilidade de cursar a graduação com 50% de desconto, por meio da Bolsa FUPF.

Educar é a nossa ação

De acordo com Lauxen, a proposta da BNCC está fortemente caracterizada na necessidade de superação da fragmentação e linearidade na abordagem dos conteúdos conceituais da Área das Ciências da Natureza e suas Tecnologias na Educação Básica, algo que está contemplado na proposta do novo curso. “Atualmente, não há cursos que formem professores para atuarem especificamente em Ciências no ensino fundamental, o que esse novo curso busca contemplar. No Brasil, esse será um dos poucos cursos que possibilita essa abrangência de formação. Desse modo, especialmente as Secretarias Municipais de Educação, que encontram dificuldade para compor o quadro de professores para atuarem de 6º a 9º ano na disciplina de Ciências, encontrarão egressos desse novo curso com competências desenvolvidas para atender o que está proposto na BNCC para essa etapa da escolarização”, conclui o professor.

Essa aproximação da realidade e das transformações do mundo fazem parte do compromisso que a UPF tem com o educar. Para isso, a Instituição lançou, recentemente, a campanha “Educar é a Nossa Ação”, que reforça esse compromisso, com o objetivo de inspirar e valorizar a educação que tem o poder de transformar realidades, mudar o mundo, construir conhecimento, ampliar horizontes e possibilitar novas oportunidades.

Inscrições abertas

A UPF está com inscrições abertas para o curso de graduação em Ciências da Natureza e outros cerca de 50 cursos. As inscrições podem ser feitas pelo site upf.br/ingresso. Para ingressar, os estudantes podem escolher uma das três modalidades ofertadas para ingressar na instituição de ensino: prova presencial, prova on-line, e nota da redação do Enem. Conheça as opções disponíveis na estrutura multicampi, nos municípios de Passo Fundo, Casca, Carazinho, Lagoa Vermelha, Sarandi e Soledade, no link.






O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.