menu
Notícias / Saúde

Passo Fundo - Inaugurada Unidade de Internação da Oncologia Pediátrica do HSVP

Nova estrutura vai receber os pacientes do Centro Oncológico Infantojuvenil

Data de publicação: 21 de outubro de 2022
Hora: 08:00h
Créditos: Ana Paula Koenemann
Fotos: Flávia Dias/Comunicação HSVP
Fonte: Comunicação HSVP



O Posto 8 do Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo jamais será o mesmo. A partir de agora, ele abriga um dos espaços mais queridos da Instituição: a Unidade de Internação da Oncologia Pediátrica, que vai receber os pacientes do Centro Oncológico Infantojuvenil. No total, são 24 leitos, incluindo enfermarias, quartos semi privativos e apartamentos, além de uma sala de convivências.

A inauguração da Unidade aconteceu nesta quinta-feira, 20 de outubro, na presença da secretária de Saúde do Governo do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, do prefeito de Passo Fundo, Pedro Almeida, do presidente da Câmara de Vereadores, Evandro Meireles, do deputado estadual, Mateus Wesp, do arcebispo da Arquidiocese de Passo Fundo, Dom Luís Weber, autoridades e lideranças regionais e do estado, empresas e instituições que apoiam as ações do HSVP em benefício das crianças e adolescentes com câncer.

O presidente do HSVP, José Miguel Rodrigues da Silva recepcionou os convidados, colaboradores, médicos e voluntários que acompanharam a cerimônia. Em seu discurso falou sobre a ideia de construir no hospital uma unidade exclusiva de internação para a oncologia infantojuvenil. “Este novo espaço nasceu do desejo de criarmos um local especial e único para essas crianças e adolescentes, pois até então elas estavam internadas, além da pediatria, em diferentes unidades da nossa Instituição. E, amanhã, elas já terão um ambiente mais agradável para enfrentar a doença. Afinal, muitas delas ficam no hospital por longos períodos de tratamento”.

Entre os convidados estava uma vencedora: Quétlin Cristina Flores Hoffmann, de 16 anos, que está curada da leucemia e fez um relato emocionante do cuidado recebido no Centro Oncológico Infantojuvenil. “Passei por muitos procedimentos no bloco cirúrgico e também no ambulatório, em dois anos e meio de tratamento. Mas, aqui, sempre recebi apoio e a estrutura necessária para que a minha infância fosse afetada o menos possível. Então, parabenizo o Hospital São Vicente por ter criado uma Unidade tão bonita para os pacientes. Desejo que todas as crianças consigam encontrar a cura como eu encontrei”. 

A obra da Unidade foi realizada no período de 180 dias com recursos do Programa Avançar 1 na Saúde, do Governo do Estado, que destinou R$1.268.085,28. Os valores foram investidos na reforma física e adequação de 411 m², além da compra de equipamentos médicos e hospitalares, como: camas e berços  elétricos, poltronas, carro de emergência e cardioversor microprocessado, monitores de sinais vitais, ar condicionado para todas as instalações, TVS e frigobares, carros de procedimentos e transporte, entre outros. 

A secretária da Saúde do RS, Arita Bergmann, afirmou que o Hospital São Vicente de Paulo está consolidado como o maior Centro Oncológico Infantojuvenil do interior do estado. “Sempre que visito este Hospital sinto ele pulsar esperança, com atendimento humanizado e de qualidade. O depoimento da Quétlin foi tocante e fez a gente refletir sobre como estamos no caminho certo. A nova unidade de internação, com 24 novos leitos, vai permitir que muitas outras histórias de alegria e felicidade sejam contadas”. 

Todo o atendimento do Centro Oncológico Infantojuvenil é feito por um equipe multidisciplinar apaixonada, que veste a camisa e se emociona a cada alta médica ou badalada do Sino da Vida. Hoje, em média, 100 crianças e adolescentes são atendidas, semanalmente, pelos diferentes serviços e procedimentos disponíveis no Centro. “Este ambiente foi pensado para oferecer um suporte completo e humanizado aos pacientes e suas famílias, mas nada disso seria possível sem a dedicação dos nossos colaboradores e médicos. É para esses profissionais, que me volto agora e agradeço dizendo o quanto vocês são fundamentais para que a cura se torne realidade para tantas pessoas”, destacou o presidente José Miguel.

O prefeito Pedro Almeida disse que o dia foi carregado de emoção e que é uma alegria visitar o HSVP para participar de uma entrega tão importante. “Passo Fundo é um polo em saúde e todas as ações que o município, estado e Hospital fizeram em conjunto confirmam esse título. Essa Unidade vai, sem dúvidas, beneficiar muitas crianças e melhorar ainda mais as condições de trabalho da nossa querida equipe da oncologia. Obrigado a todos os envolvidos, fica aqui o meu agradecimento”.

RECONHECIMENTO AOS PARCEIROS

Empresas e instituições também tiveram papel de destaque na consolidação do Centro Oncológico Infantojuvenil e na construção da Unidade de Internação. E, a maneira que o Hospital São Vicente de Paulo encontrou para prestar um reconhecimento a elas, foi colocar na entrada da unidade especial um mural com a marca de cada um dos seus apoiadores. Entre eles estão os gestores das Farmácias São João, a HAVAN, o Instituto do Câncer Infantil (ICI), a Liga Feminina de Combate ao Câncer, os Móveis Boa Vista, da Panvel, do Rotary Club Passo Fundo Planalto Médio, do Stok Center, da Super Mídia e da Kafe Propaganda.

O superintendente Executivo, Ilário De David, deixou uma mensagem a todos que acreditaram e abraçaram o projeto da Unidade de Internação. “O nosso mais profundo agradecimento aos empresários, voluntários e equipes do próprio Hospital que tornaram possível esse resultado e deixaram esse espaço lindo para que amanhã possamos receber as nossas crianças. Também não podemos esquecer de mencionar as pessoas físicas e os muitos anônimos que, através do Núcleo de Cuidados Integrativos,  nos ajudam como podem. Toda e qualquer doação é bem-vinda e merece ser reconhecida”. 

De David também fez um desafio em nome do Hospital São Vicente de Paulo: "Queremos formar uma grande rede de solidariedade para a manutenção e a sustentabilidade da nova Unidade de Internação. Sabemos que os nossos atuais parceiros vão continuar colaborando, mas esperamos que outras empresas e pessoas se juntem a essa grande corrente. Que venham novos sonhos e projetos para concretizarmos! Obrigado a todos pelo apoio, pelo carinho e pela presença neste dia tão especial para o Hospital São Vicente de Paulo”. 

 

RESGATE HISTÓRICO

Há seis anos, o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 102 habilitando o HSVP para tratamento em Oncologia Pediátrica. Posteriormente, a Resolução CIB/RS nº 060/2.015 confirmou a nossa Instituição como referência em Oncologia Pediátrica para 226 municípios das regiões norte e missioneira do RS, totalizando uma população superior a dois  milhões de habitantes. 

A estrutura do Centro Oncológico Infantojuvenil dispõe de um ambulatório, onde fica a recepção, os consultórios, as salas de procedimentos e de infusão para quimioterapia. Além disso, existe um Espaço Lúdico com recreacionistas que realizam brincadeiras e atividades culturais com as crianças, para amenizar os impactos que o tratamento traz à rotina infantil. Já para garantir o acesso delas ao ensino, o HSVP criou a Classe Hospitalar em parceria com o Ministério Público do RS, Promotoria de Justiça da Educação, Prefeitura de Passo Fundo, Universidade de Passo Fundo, Conselho Municipal da Educação e a Coordenadoria Regional de Educação. Desta forma, na Escola de Vida, os pacientes em tratamento oncológico com idade escolar têm aulas e reforço com apoio de pedagogas. E, a partir de hoje, têm incorporado a Unidade de Internação completa para a Oncologia Pediátrica.

 

ESTATÍSTICAS DE 2016 A 2022

Crianças e adolescentes tratados no Centro: 382   

Consultas médicas: 15.916

Sessões de quimioterapia: 15.132

Atendimentos da área multidisciplinar: 28.946

Atendimentos da Classe Hospitalar: 4.750

Crianças em idade escolar: 250

 







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.