menu
Notícias / Saúde

Avanço da vacinação causa rejuvenescimento de casos e vítimas da pandemia

Especialista vê nos dados a comprovação da importância da vacinação

Data de publicação: 29 de julho de 2021
Hora: 08:10h
Fotos: Alina Souza
Fonte: Jessica Hübler



Enquanto os números da pandemia se mantêm em um patamar alto no Rio Grande do Sul, a face das vítimas mudou. E essa situação fica mais clara com a análise de dados recentes sobre os impactos da Covid-19 nos hospitais, pois os pacientes e as vítimas estão mais jovens, o que pode ser um reflexo do avanço e da eficiência da vacinação, que já provocam resultados significativos. 

De acordo com o epidemiologista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Paulo Petry, de fato temos observado que a doença tem mudado e afetado as faixas etárias de uma forma diferente. “Houve uma transição considerável, sendo que num primeiro momento a partir de março de 2020 as estatísticas quando começaram a se avolumar, tínhamos entre 70% a 80% dos óbitos concentrados em pessoas com mais de 60 anos e a partir do início de 2021, especialmente, com o início da vacinação
começou a se observar uma redução na mortalidade das pessoas com mais de 60 anos”, assinalou. 

Segundo ele, no Rio Grande do Sul em janeiro de 2021, tínhamos cerca de 70% das internações em leitos de UTI concentradas em pessoas com mais de 60 anos, entretanto em junho de 2021 a redução foi superior a 50%, ou seja, tínhamos 33% de idosos internados em UTIs no território gaúcho. “Eu diria que a doença tem afetado cada vez pessoas mais jovens desde abril de 2021. A maioria das internações nas UTIs já não é de idosos faz um tempo, o que nos remete à questão da vacinação”, apontou. 

Conforme Petry, temos hoje a população com 70 anos ou mais já 90% ou mais vacinada. As pessoas com 60 anos ou mais com um percentual muito grande, praticamente 100% pelo menos com a primeira dose, o que embasa a percepção. “Então nós vemos que o efeito da vacina tem começado a se mostrar cada vez mais importante”, afirmou. “O que comprova a importância da vacinação em massa como uma medida protetora e extremamente eficaz”, concluiu.

Em pouco mais de seis meses desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, o Rio Grande do Sul já aplicou 9.072.066. Pouco mais de 26% da população residente já concluiu o esquema vacinal, enquanto 56,3% receberam ao menos uma dose. 







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.