menu
Notícias / Estado

Novas remessas com mais de 300 mil doses de vacinas contra a Covid chegam ao RS

Aviões chegaram no fim da tarde desta terça (20) ao aeroporto de Porto Alegre. São mais 234,5 mil doses da AstraZeneca e 65.520 doses da Pfizer, que terão parte destinada a adolescentes com comorbidades.

Data de publicação: 21 de julho de 2021
Hora: 08:20h
Fotos: Luís André/Palácio Piratini/Divulgação
Fonte: G1 RS



Chegaram no fim da tarde desta terça-feira (20), em Porto Alegre, dois aviões com novas remessas de vacinas contra a Covid-19. São mais 234,5 mil doses da AstraZeneca e 65.520 doses da Pfizer.

As vacinas da Pfizer poderão serão usadas pelos municípios para começar a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades, conforme definição e organização local, a partir desta quarta (21), quando as doses começam a ser distribuídas. A medida é autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Das pessoas que morreram para complicações da Covid-19 nesta faixa etária, 100% tinham alguma comorbidade, como obesidade, diabetes tipo 1, câncer ou doenças autoimunes, por exemplo", explica a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Cynthia Molina Bastos.

A destinação dos imunizantes foi definida em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), nesta terça (20). Outra parte do lote ficará reservada para a aplicação de segundas doses na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), em Porto Alegre.

"Temos muitos adolescentes que precisam ser protegidos. Quem tem comorbidade tem o direito de receber a vacina", diz a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann

Já as doses das vacinas AstraZeneca, além dos lotes de CoronaVac recebidos na noite de segunda (19) e que serão distribuídas nos próximos dias, não contemplarão, nesta remessa, os 29 municípios de fronteira que tiveram doses antecipadas na última distribuição. A estratégia do Ministério da Saúde teve o propósito de acelerar a campanha de vacinação nessas cidades e evitar o ingresso de novas variantes pelo Uruguai ou pela Argentina.

Distribuição

A Secretaria da Saúde fará a distribuição, nesta quarta (21), de 340.738 doses de vacinas às 18 coordenadorias regionais de saúde (CRS). Desse total, 264.030 são AstraZeneca (185.920 para dose 1 e 78.110 para dose 2), 36.108 são Pfizer (todas para dose 1), e 40,6 mil são CoronaVac (todas para dose 1).

Todas as cargas serão entregues por via terrestre. A partir das 11h, 8ª CRS (Cachoeira do Sul), 13ª (Santa Cruz do Sul), 16ª (Lajeado), 18ª (Osório) e a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre poderão retirar suas doses na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), na Capital. Os demais serão enviados pelo Cevs.

Variante delta

O caso confirmado da variante delta em Gramado, na segunda (19), reforça a necessidade de manter o ritmo de vacinação no estado. Embora ainda não tenha definido será irá atender ao pedido da prefeitura e aumentar a quantidade de doses distribuídas ao município, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) acende o alerta sobre a linhagem do coronavírus.

"A vacinação está avançando, e isso é excelente, graças ao esforço e à dedicação dos municípios que, na ponta, se esforçam para aplicar rapidamente a vacina no braço das pessoas. Mas ainda precisamos manter os cuidados, pois a variante delta tem alta transmissibilidade”, destaca Arita.

Nesta terça, o governo do RS anunciou os prêmios às cidades que mais vacinaram. Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul, ficou em primeiro lugar no ranking entre as grandes cidades e recebeu R$ 150 mil para ser utilizado em ações da saúde.

Santa Rosa levou R$ 100 mil, na categoria cidades com até 100 mil; Tenente Portela ganhou R$ 75 mil, na categoria cidades com até 50 mil habitantes; e Vila Flores ficou com R$ 50 mil, na categoria 10 mil.






O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.