menu
Notícias / Cultura

“Layla e a Uva”, obra quadrilíngue da escritora Eliane Tonello, está concorrendo ao Prêmio Jabuti, Prêmio Minuano e Troféu Literatura 2021



Data de publicação: 9 de junho de 2021
Hora: 07:00h
Fonte: Eliane Tonello



A primeiro livro de literatura infanto-juvenil quadrilíngue da escritora e psicóloga Eliane Tonello, publicado em 2020, concorre a prêmios em nível nacional e internacional.

A personagem Layla mora na cidade e escolhe passar as férias no campo para realizar um sonho. Trata-se de um resgate de memórias afetivas em quatro idiomas (português, italiano, espanhol e inglês), em um só livro, que levará o leitor e seus familiares a mergulhar em diferentes mundos imaginários e criativos.

A seguir, algumas considerações sob a ótica de leitores adultos, psicólogos e jornalistas:

“Layla resgata os valores genuínos da família e traz a amorosidades dos laços de forma exemplar. Todas as gerações que a antecederam confluem no que ela compartilha de si nesta obra de Eliane Tonello”. (Paulo Monteiro Ferraz)

“Layla oportuniza uma viagem às doces e afetuosas lembranças familiares e culturais. A obra atualiza a infância e nos reaproxima dos perfumes da festa da colheita. Parabéns, Eliane por manter viva a cultura Italiana”. (Katia Bonfanti)

O Prêmio Jabuti é considerado um patrimônio cultural e referência nos concursos literários do Brasil. Prêmio que se mantém relevante para premiados, editoras e agentes desde sua criação em 1958, sem interrupções. Nesta 63ª edição, mais uma vez, dará o título de personalidade literária às figuras fundamentais da arte e do pensamento de um país ávido por inclusão e representatividade.

As belas ilustrações que dão vida à obra são de autoria de Emerson Falkenberg, e foram criadas de forma magistral e poética a partir dos rabiscos da autora. Que cita: "A Layla é uma personagem doce e ao mesmo tempo sapeca como toda criança, inclusive a que reside dentro de nós, adultos. São emoções resgatadas de lembranças queridas e experiências que acompanham um mundo que se transforma e que se renova constantemente”.

“Esta história remeteu a minha infância. Foi muito bom, pois tive a sensação de voltar no tempo e sentir o cheiro dela junto com a minha família. Sensacional!!“(Carem Schultes Borges)

Prêmio Minuano de Literatura – A Secretaria de Estado e Cultura (SEDAC) por meio do Instituto Estadual do Livro (IEL), em parceria com o Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), lança a quarta edição do Prêmio Minuano de Literatura 2021. O objetivo é ressaltar e reconhecer a produção literária gaúcha, contribuindo para sua divulgação e para o incentivo à cultura e à escrita.  Na edição de 2021, o Prêmio terá como patrono o escritor Dilan Camargo.

No novo livro de Eliane, há um resgate dos aspectos culturais da comunidade italiana que perpassa gerações. O hábito da sesta depois do almoço, a tradição da música folclórica ainda preservada nos encontros de família, entre outros. Não posso deixar de mencionar a colheita da uva e a produção de suco e do vinho que resume a dedicação e o amor no cuidado com as videiras. As primeiras mudas vieram na mala dos imigrantes para o estado do RS no final do século XIX e início do século XX.

Troféu Literatura – É destinado a autores de países de língua portuguesa, idealizado pela escritora e jornalista Jô Ramos, cujo objetivo é incentivar a produção de autores que não possuem apoio institucional e governamental em seu país de origem. Criado no ano de 2016, pretende promover e valorizar o autor que publica de forma independente ou através de pequenas editoras. Nesta edição 2021, a homenageada é a escritora Clarice Lispector.

“Ler ‘Layla e a Uva’ é voltar ao lugar da infância, onde habitam os avós, os encontros familiares, as melhores histórias e lembranças. Ao pisar nas uvas, Layla aprende que ‘vale a pena sujar os pés para realizar um sonho’. Não importa a língua (e no livro temos quatro: português, espanhol, italiano e inglês), a narrativa nos transporta ao mundo mágico da menina Layla, onde sabores, cores e sentimentos se misturam às nossas mais doces memórias afetivas”. (Renata Dal-Bó)

A obra “Layla e a Uva” recebeu a moção destaque cultural 2020 da AJEB-RS. A autora tem várias obras publicadas e recebeu diversas premiações no Brasil e exterior.  

A premiação estimula o escritor a dar continuidade as produções literárias. Todo escritor almeja ter sua obra reconhecida. Obra premiada estimula o leitor a conhecê-la.







O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.