menu
Notícias / Geral

Três Palmeiras - Três Palmeiras - Justiça eleitoral mantém o mandato de Silvanio e Magal

Três Palmeiras - Justiça eleitoral mantém o mandato de Silvanio e Magal

Data de publicação: 13 de julho de 2017
Hora: 10:30h



 


O Tribunal Regional Eleitoral TRE – RS julgou na terça feira, dia 11 de julho, procedentes os recursos interpostos pela Coligação A Renovação não pode parar contra decisão proferida pela Justiça Eleitoral de Ronda Alta a qual determinava a cassação do prefeito reeleito de Três Palmeiras Silvânio Antônio Dias e do Vice-Prefeito Claumir Cesar de Oliveira.


O Prefeito Silvânio e o Vice Claumir (Magal) receberam a decisão proferida pelo TRE com equilíbrio, respeito e sobretudo serenidade e seguem trabalhando cumprindo suas funções e atribuições, com segurança e absoluta tranquilidade.


“Após um longo período conturbado, de dificuldades, estamos aliviados com a justa decisão do TRE. Esperamos que com essa decisão possamos trabalhar com mais tranquilidade para nossa população, sem continuar discutindo aquilo que as urnas afirmaram e que asseguram a soberania do povo. Queremos trabalhar com harmonia, sempre com Deus em primeiro lugar fazendo o melhor pela nossa comunidade, pela nossa terra”, afirma Silvânio.


O voto que decidiu manter o resultado das urnas foi do presidente do TRE desembargador Carlos Cini Marchionatti, o qual afirmou em seu voto; “Como integrante do Tribunal Eleitoral, tenho dito e observado que deve prevalecer a eleição, justificada no voto do eleitor, salvo em situação provada de circunstancia grave que justifique a revogação judicial da vontade popular, a não ser assim, a tendência da revisão judicial das eleições torna-se demais e não será bom a democracia, que as eleições passem a ser disputadas nos tribunais”, justificou. 


 



SILVANIO E MAGAL


 


Adriana Friedrich - AIP




Diplomacao Silvanio e Magal Diplomacao Silvanio e Magal



O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.