menu
Colunas

Desligue o despertador e viva! Por Leomir Hendges


Data de publicação: 11 de agosto de 2014
Coluna: Leomir Hendges
Colunista: Leomir Hendges



 


Tem dias que preciso ouvir uma música para me levantar. O despertador não é suficiente para avisar que está na hora, o modo soneca ultrapassa os dez minutos. Tenho uma relação de afinidade com minha cama, ambos queremos estar mais tempo juntos, mas o bendito relógio insiste em gritar que não dá. Eu até tento calá-lo, peço mais alguns minutos até chegar ao ponto de não ter mais o que fazer, a não ser levantar e enfrentar o que está lá fora.


Tardando o levantar, pensando assim resolver o que depende de mim para ser resolvido. E quando chego lá fora me dou conta: aquilo que busquei evitar dormiu comigo. Dividiu um espaço sagrado, de intimidade. Esteve presente no banho, no café, no carro... Não estava lá fora. O sacana estava o tempo todo aqui dentro.


Danado! Fez-me evitar ver o sol nascer, me tirou o primeiro sorriso e colocou todas as preocupações no centro antes de conseguir abrir os olhos para me defender. Não acredito que dormi com o inimigo sem percebê-lo. Cadê a justiça, a segurança? Nem dentro da minha própria casa, fechado em meu quarto, posso descansar sem ser importunado?


Lembro-me de ter chaveado a porta, fechado as janelas. Verifiquei todas as aberturas da casa, impossível ele ter conseguido entrar. Mas entrou. Entrou porque não me preocupei em guardar meu coração e proteger minha mente. Esqueci-me de bloquear os acessos internos, deixei a passagem livre para atingirem os pontos mais profundos, os lugares mais secretos. Mas que droga! Como pude ser tão tolo?


O intruso ocupa a mesma casa que o dono. Dorme na mesma cama. Usa o mesmo banheiro. Alimenta-se do mesmo prato. Atrevido e perspicaz. Extremamente profissional. Não age escondido ou quando o dono não está em casa. Invade, e astutamente controla. Ganha espaço e domina. Sufoca. O bom de tudo: este é o seu único inimigo. Ele conhece profundamente sua vida e sabe em quais pontos agir para te enfraquecer.


O dia que descobri e tomei consciência que meu único inimigo era eu, não precisei mais brigar com o despertador. Algumas horas em frente ao espelho. Conversas particulares. Momentos de reflexões. Questionamentos e uma posição. Posição que exige atenção diária e constante reforço. Afinal, o inimigo descansa atento para a oportunidade de atacar. Ele está muito próximo, sabe a hora exata de agir. Então, domine. Pare de viver como vítima e ficar passivo diante das situações. Assuma sua posição. Sua passividade coloca seu inimigo na ativa. Alguém estará conduzindo sua vida, que este alguém seja você.


Sofrimento todos tem. Problemas surgem a cada dia. Sempre terá o que fazer. A cada instante terá que decidir algo. Os ponteiros definem as horas, mas o tempo é você quem faz. É dentro de você que está o problema e no mesmo lugar a solução. Não é tudo assim tão simples, mas é fácil complicar e desistir de mudar o que só você pode decidir. Ei! Há um sol ali fora esperando por você, um novo dia que nasce com a oportunidade que você precisa pra ter uma vida plena e feliz. Não dê espaço para o seu inimigo. Assuma o controle, desligue o despertador, levante e viva! 


Por - Leomir Hendges


DiárioRS


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e  fique informado sobre as notícias da região.



00a0aed 1 00a0aed 1