menu
Colunas

O que você fará com a sua vida?


Data de publicação: 24 de junho de 2016
Coluna: Leomir Hendges
Colunista: Leomir Hendges



 


Contabiliza 70 anos, em torno de 25.500 dias, aproximadamente 613.200 horas. Vamos considerar que esse é um tempo médio de vida aqui na terra. Pode estar longe ou muito próximo do fim comparando com o seu tempo de vida. Enfim, os dias passarão e a única certeza é que a hora de partir chegará assim como foi o momento da chegada.


A única diferença é que em relação à chegada você ainda consegue prever, agora, em relação ao dia da partida... É bom sempre estar preparado. E sabe o que você levará daqui? As mesmas coisas que você trouxe, só que com algo a mais dentro. Você chegou com um coração e uma mente e tudo o que poderá levar caberão dentro deles.


Não, não vamos falar de morte. Vamos tratar da vida, e para isso precisamos ter consciência de que aqui ela é passageira. O relógio da vida não para. E o que você tem feito com o tempo que lhe foi dado para viver?


Fugimos destes pensamentos. É loucura perder o pouco tempo que possuímos tentando compreender a vida. Mas a vida é tão simples: a todos é concedido um dia de 24 horas contatos a partir da nossa concepção. Nos estágios iniciais não temos consciência do tempo. Os dias passam transformando nossa mente, nosso coração e nosso corpo. Quando nos damos conta da nossa própria existência queremos aproveitar com os amigos, festas, viagens e logo nos cobram a responsabilidade de trabalhar para sustentar o que queremos ter.


Então, passamos a entender que o trabalho faz parte da vida, assim como constituir uma família, adquirir uma casa, um carro. Caramba! Dizem que somos livres para escolher, mas mal nascemos e já estamos dentro de uma estrutura social com pouca liberdade de escolha. E se como criança não sentir gosto pelos estudos e desejar usufruir o meu tempo em outra atividade? Não, não há escolha. Você faz o que outros fizeram e segue a estrutura que já determinaram para você viver. Liberdade utópica.


Voltamos para a questão inicial: o que você tem feito com a sua vida? Confiando numa faculdade para uma boa formação profissional e talvez assim uma carreira brilhante que lhe dê um salário digno? Digno de estresse, muito trabalho, um montão de problemas? Não há nada de errado estudar, assim como não há em não estudar. Só não busque solução para a sua vida nas regras determinadas por uma sociedade repleta de comparações, frustrada na sua essência de ser e que busca responder o “quem sou” com aquilo “que tenho”.


Aliás, alguma vez você parou para planejar sua vida considerando o tempo que tens? O próprio planejar pode parecer um desperdício sendo que não temos uma noção exata de até quando nossa vida irá. Você tem tantas dúvidas quanto eu a respeito da melhor forma de viver? Já dei ouvidos para as bocas de fora, emprestei meus olhos para a vida de outros, já deixei o sonho alheio invadir meu coração. E sabe de uma coisa? Percebi que poucos, muito poucos, são os que vivem sua vida com plena consciência do que realmente ela é.


Pra quê estar oito horas diárias enfurnado num trabalho que você odeia apenas para receber no fim do mês o seu salário? Já pensou que o fim do mês pode não chegar e você ter depositado seu tempo em algo supérfluo? É complexo viver, ou você finge não entender nada, ou você questiona e encontra mais um monte de dúvidas.


Tenho plena certeza de ser na minha essência um propósito e para vivê-lo fechei meus olhos para as coisas que o mundo me faz desejar numa tentativa de tomar o meu tempo. Não estou aqui para deixar as horas passarem, e viver uma vida normal regrada pela sociedade. Eu sou um propósito em vida e tenho arduamente colocado minhas decisões de encontro a ele, preciso viver o que fui feito pra viver, qualquer experiência em desacordo com o meu propósito será inútil.


O que você fará com a sua vida? Viver o propósito que é somente seu ou ser mais um a contar o tempo passar? Deus não lhe daria o ar para respirar e um coração para bater se não tivesse em mente sonhos tremendos para você. Não aceite a normalidade, Deus quer levar você a viver aquilo que Ele tem planejado pra sua vida. Você não é um acaso, uma coincidência, você é um propósito advindo do coração de Deus para esse mundo. Seja você na sua essência.


Por Leo Hendges


DiárioRS


CLIQUE AQUI, curta a Fan Page do site e  fique informado sobre as notícias da região.




sarandi sarandi