Search
Close this search box.

Grêmio é derrotado com facilidade pelo Cruzeiro e segue no Z4 do Brasileirão

Tricolor voltou a jogar mal e foi superado por 2 a 0, no Centenário, em Caxias do Sul

A repetição dos mesmos erros, a nona derrota e afundado no Z4. Assim como em outras partidas do Brasileirão, o Grêmio jogou mal e foi facilmente superado pelo Cruzeiro por 2 a 0, nesta quarta-feira, no Centenário, pela 16ª rodada da competição. Ramiro e Arthur Gomes marcaram os gols. Com o resultado, o Tricolor segue com 11 pontos e ocupa a 18ª colocação.

No domingo, às 11h, os comandados de Renato Portaluppi recebem o Operário-PR, no Centenário, em Caxias do Sul, pelo duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Já o Cabuloso, com 26 pontos e na 6ª posição, encara o Bragantino, no sábado, às 16h, no Mineirão.

Dois gols sofridos em dois minutos

Na fria Serra Gaúcha, o Grêmio começou melhor e teve a primeira chance da partida. Aos 7, Cristaldo acionou Edenilson, que invadiu a área e perdeu de cara para o gol, em grande defesa de Anderson. A partir daí, o Cruzeiro dominou. Com o passar dos minutos, os mineiros passaram a ocupar o campo ofensivo e chegar com facilidade na meta de Marchesín. Aos 14, Barreal cruzou da esquerda e Ramiro desviou de cabeça para abrir o placar: 0 a 1.

Não deu nem tempo de absorver o primeiro gol sofrido, e o Tricolor logo tomou o segundo. Dois minutos mais tarde, Arthur Gomes ganhou da marcação e acertou o canto esquerdo de Marchesín. A bola passou do lado, mas o goleiro nem se mexeu: 0 a 2.

O Grêmio sentiu o baque e escapou de ser goleado ainda no primeiro tempo. Aos 31, Arthur Gomes recebeu de Matheus Pereira, passou pela marcação e finalizou para grande defesa de Marchesín. Três minutos depois, Matheus Pereira recebeu livre dentro da área e, cara a cara com o gol, perdeu chance incrível. Sem força, o Grêmio não conseguiu mais levar perigo à meta de Anderson.

Expulsão impede reação

Para tentar reagir, Renato Portaluppi voltou do intervalo com quatro substituições. Du Queiroz, Galdino, Pepê e Nathan Fernandes entraram nos lugares de Gustavo Martins, Edenilson, Cristaldo e Pavón, respectivamente. A situação, que já era ruim, ficou pior ainda aos 11. Kannemann cometeu falta forte em Ramiro e recebeu o cartão vermelho direto.

Com uma boa vantagem e um jogador a mais, o Cruzeiro quase marcou o terceiro gol. Aos 14, Arthur Gomes recebeu cruzamento dentro da área e finalizou para a defesa de Marchesín. Aos 16, Galdino serviu Nathan Fernandes, que driblou o defensor e bateu para fora.

Totalmente desorganizado, o Tricolor não teve forças para reagir. O Cabuloso, por sua vez, passou a administrar o confronto e garantiu os primeiros três pontos fora de casa no Campeonato Brasileiro.

Créditos:

Lucas Mello

Fotos:

Gustavo Aleixo / Cruzeiro / CP

Fonte:

Correio do Povo

O DiárioRS não se responsabiliza pelo uso indevido dos comentários para quaisquer que sejam os fins, feito por qualquer usuário, sendo de inteira responsabilidade desse, as eventuais lesões a direito próprio ou de terceiros, causadas ou não por este uso inadequado.